Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


IDEAL ESQUECIDO

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 04.03.10


 

Pensam alguns, com certa razão, que o partido que ganha as eleições e atinge o poder deve fazer exactamente o que fizeram os que lá estiveram  anteriormente: encher a gamela e comer o mais que puder.

E explicam: Se quem lá esteve antes andou quatro ou mais anos a repartir privilégios pelos seus correligionários, porque carga de água não vão os que  acabam de ganhar as eleições fazer o quer fizeram os outros?

O raciocínio não deixa de ter algum nexo. Na verdade, se o partido que ascende ao poder  se põe com muitos pruridos morais, talvez  os seus dirigentes sejam de imediato chamados de otários.

Convirá, no entanto, reflectir no seguinte:

Será que este eterno retorno, esta rotatividade política, baseada numa procura obstinada da revanche partidária, através da redistribuição do tacho político, ora pelo partido A, ora pelo partido B, não é uma espécie de mudança ilusória? Isto é: a aparente mudança de protagonismo político não conduz o país, ou, a outro nível, o concelho, a um estado de inércia económica e social?

É que, embora a alternância política seja em si desejável, não tem resolvido um problema ainda insolúvel:  o da não promoção do mérito e do esforço.

É que desta forma apenas dois grupos mais ou menos restritos de cidadãos vão repartindo entre si os privilégios ou benefícios da ocupação do poder. E no interior desses grupos nem sempre se encontram os mais capazes.

A grande maioria dos cidadãos vêem-se, assim,  impedidos de intervir nos palcos das decisões importantes.  E não é por  não estarem preparados. É por não terem cartão partidário.

O que fazer então para tentar corrigir esta iniquidade que se vem repetindo há décadas?

Acabando com as nomeações directas e partidárias para os cargos públicos.

Guterres deixou-nos, além do exemplo da bonomia, uma outra herança que anda bastante esquecida: o ideal político que tentou implementar do “no jobs for the boys”. Um ideal que os seus “colaboradores” partidários resolveram cortar pela raiz.

E como se acabaria com esse processo injusto das nomeações?

Através do  concurso público e transparente.  Da selecção curricular dos melhores. Sem se olhar ao cartão que exibem no mostrador plastificado de uma carteira.

É difícil? Pois é. Mas aposto que se Guterres tivesse a perseverança de Sócrates,  ( que não tudo o resto), teria implementado o seu ideal.  Porque era justo, e a maioria do povo iria aprovar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:02

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes


Posts recentes



IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg