Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


MEMÓRIAS, Cunha Ribeiro

por cunha ribeiro, Domingo, 30.08.09

O COMBOIO DAS SETE
 
 
Quem não se lembra daqueles silvos agudos, aqueles apitos prolongados, primeiro, intermitentes, depois,( devolvidos, em eco, pelos picotos) cada vez mais sonoros,  mais agudos e estridentes, à medida que se iam aproximando de nós?
Era o anúncio da aproximação do memorável comboio da “Linha do Corgo”. Esse “cavalo negro” que suava fumo várias vezes por dia, a horas certas, ( era quase um relógio para as gentes do campo), entre a “Valsada” e a “Rebolfa”.
Ao ver a imagem acima, recordei o dia em que, pela primeira vez, tomei um banho de civilização. A Inês, minha prima, pegou em mim ao colo, levou-me até ao apeadeiro, e subiu comigo os pequenos degraus de uma das carruagens daquele “monstro de ferro, "vestido de negro”, cheio de gente, de lés a lés. E começou ali uma viagem alucinante, um filme  " de terror", com alguns momentos de excitação  e medo  invulgares, a transbordar de suspense.
Primeiro, "aquele muro" em Vila Pouca, ali mesmo, no nariz da locomotiva, a inquietar a criança de aldeia, com quatro anos de idade, habituada ao movimento fácil e lento dos carros de bois.“Como iria o monstro de ferro ultrapassá-lo sem que houvesse  destruição e tragédia?! Que milagre poderia ocorrer?! Estariam os adultos bons da cabeça?!
 E não é que o “milagre” se deu”?: o comboio partira… e, para meu espanto, nada de especialmente atroz acontecera! ( Os quatro anitos do pequeno aldeão, não perceberam que a linha com o muro de fronte, era uma linha de espera, para que o comboio vindo de Chaves pudesse passar. E que, com os carris principais já libertos, o “seu”comboio faria o necessário desvio para se lançar, novamente, no percurso quotidiano de sempre.).
Um pouco mais adiante, porém:
Já em plena recta de Sabroso, com o comboio "na brasa", de “carvão a fundo”, olho pela janela e que vejo ?
Toda a natureza à beira-linha parecia fugir, desenfreada, em sentido contrário à nossa marcha! Não sei se foi logo aí que, a indagação minha,  o fenómeno me foi explicado; mas julgo que não. O que contribuiria para aumentar o perturbante clímax da minha aventura.
Agora o comboio galgava os pinhais e montanhas de Loivos, e já se via, ao longe, o vale cavado e profundo de Oura. Eis se não quando, após uma curva, longa e apertada, virando repentinamente à esquerda, a linha aparecia, aos meus olhos, a descair na direcção do abismo. Com o coração aos pulos, e de olhos fechados, aflito,de respiração suspensa, assim fiquei eu, mudo e espectante, durante longos instantes, a "rezar" para que o "monstro" se não projectasse para o abismo.
Poucos minutos depois, porém, parávamos na estação de Vidago, sãos e salvos... E o fedelho de quatro anos de idade, saía da carruagem e da sobressaltante viagem, enquanto olhava, pasmado, para as frondosas e altas copas das Tílias, ali à beira da estrada. " Como eram pequenos e frágeis os carvalhos da  sua aldeia... à vista daqueles gigantes verdes, de casca branca, ali, tão perto de si!"
 
 
 


Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:55

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes


Posts recentes



IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds